segunda-feira, maio 15, 2006

Notícias da BBC favoreceram Israel

Um estudo concluiu que a emissora pública do Reino Unido BBC favoreceu, na sua cobertura jornalística, o lado israelita em detrimento do lado palestiniano. O estudo tem como objectivo avaliar e vigiar o desempenho da estação britânica e é destinado ao seu Conselho de Governadores.
Divulgado pelo jornal The Times, o estudo, adiantou ainda que a morte de israelitas teve maior destaque do que a dos palestinianos. Este resultado surpreendeu a própria BBC, que costuma ser acusada de fazer notícias anti-Israel.
A investigação, conduzida pelo presidente do Conselho para a Compreensão entre árabes e britânicos, Quentin Thomas, englobou os períodos compreendidos entre Agosto de 2005 e Janeiro de 2006, onde se verificou, segundo dados oficiais, a morte de 98 palestinianos e 23 israelitas.
Os resultados da pesquisa mostram que só “uma pequena percentagem das mortes palestinianas foram referidas nos noticiários da BBC", ao passo que “a morte de mais do que um israelita, por disparos, atentados palestinianos variados, chegou a ser noticiado em programas nacionais”.
Também as notícias sobre as dificuldades do dia-a-dia na Palestina tiveram menos destaque e relevância. O estudo constatou que a emissora britânica “não apresentou adequadamente a disparidade da experiência entre israelitas e palestinianos, que reflecte o facto de que um lado estar em controlo e o outro viver sob uma ocupação”.
A correspondente da estação pública no Médio Oriente, Orla Guerin, também foi avaliada mas o relatório apenas destaca a imparcialidade nas suas reportagens.

Fonte: Jornal de Notícias

1 Comments:

At 7:15 da tarde, Anonymous Anónimo said...

era bonito é que fizessem estudos destes a todos os orgaos de comunicação.

 

Enviar um comentário

<< Home