domingo, maio 14, 2006

Parlamento Europeu quer afastar Irão do Mundial de 2006


Vários deputados do Parlamento Europeu vão pedir, na próxima segunda-feira, o apoio dos líderes políticos da União Europeia para o envio de uma carta ao presidente da FIFA, Sepp Blatter, a exigir que a selecção do Irão, adversária de Portugal na primeira fase, seja excluída do Campeonato de Futebol do Mundo, a acontecer a menos de um mês na Alemanha.
Os deputados europeus argumentam que a causa para o envio desta carta está nas polémicas declarações do presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, que negou o Holocausto e apelou à extinção de Israel, e na inflexibilidade do Irão em abandonar a actividade nuclear.
A FIFA já se pronunciou e não pretende excluir o Irão do Mundial. No entanto, os deputados do Parlamento Europeu acreditam que podem fazer com que a entidade mude de opinião.
«Temos vários apoios e vamos agora pedir aos nossos governos e oposição para pedir que nos acompanhem. Há precedentes nesta matéria, como a África do Sul no cricket e no râguebi, portanto a FIFA precisa de fazer o mesmo», afirmou o membro do Partido Conservador britânico, Chris Heaton-Harris, à Agência Reuters.
Os deputados do Parlamento Europeu querem que a selecção do Barhain ocupe o lugar do Irão.
A Chanceler alemã, Angela Merkel, que também criticou as declarações do presidente Ahmadinejad, rejeitou qualquer possibilidade de afastamento da selecção iraniana do Mundial de futebol.

Fontes:
Rádio Renascença
Mais Futebol